Home » Campanhas, Destaque

Hospital Regional corre risco de ser privatizado

admin 28 setembro 2011 2 Comentários

Uma das maiores conquistas da população do Sudoeste do Paraná corre risco de ser arrastada pela tsunami das privatizações.

Hoje, dia 28 setembro, cerca de 80 trabalhadores do HRS, organizados em seu Sindicato (SindiSaúde) e com apoio de outros sindicatos urbanos e de trabalhadores rurais, movimentos e organizações da região, estão mobilizados reivindicando estrutura mínima para o trabalho (uniforme, botas, luvas…) e maior respeito no tratamento com os trabalhadores pelas chefias.

Uma comissão do SindiSaúde e das organizações que estão preparando, para o dia 21 de outubro, uma audiência pública para tratar dos problemas do HRS, alertam para a onda de privatização que ronda o Hospital Público Regional.

Informações extraoficiais que serão apresentadas na audiência do dia 21 de outubro, denunciam a existência de equipamentos públicos em empresas privadas e ou encaixotados, ainda sem uso, sendo disputados pelos interesses privados regionais.



2 Comentários »

  • MARLENE disse:

    É ISSO AÍ POVO DO SUDOESTE DO PR, VAMOS FICAR ALERTA ANTES Q O HOSPITAL VIRE CONCESSIONÁRIA. SE ESSA MODA PEGA ……..O CARA AQUELE QUER TOMAR CONTA DE TD….

  • Fernando Acosta disse:

    Quermos um Hospital Regional 100% Público Gratuíto e de qualidade pra a população Beltronense e de toda a região tenha o melhor infraestrutura que o Sus possa proporcionar pois o quadro de servodores é exelente agora só falta invetimentos governamentais.

Deixe um comentário!

Coloque o seu comentário abaixo, ou link de volta a partir do seu site. Pode também subscrever estes comentários via RSS.

Seja cordial. Respeite o assunto do tópico. Não faça spam.

Pode usar estas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Este blog usa Gravatares. Para obter o seu próprio avatar-globalmente-reconhecido, por favor registe-se em Gravatar.